Alimentação

Brasileiros consomem quase cinco quilos de café ao ano

Data de Atualização: 18 de maio de 2017
Redação ConsultaClick | Alimentação

Quando o assunto é benefícios para a saúde, o café se torna um dos alimentos que mais causam dúvidas. Há pessoas que adoram e não passam um dia sem tomar algumas xícaras da bebida, e outras que só de pensar sentem o estômago doer. Quais são as verdades e os mitos em torno desta bebida tão popular no Brasil?

Os grãos são originais do continente africano, mas foi na terra tupiniquim que ele ganhou fama. Você sabia que, em média, cada brasileiro consome cerca de 4,8 quilos do grão torrado? A quantia é capaz de produzir 83 litros da bebida. Se você é viciada em café, pelo jeito não está sozinha.

1. Grãos claros são melhores para a saúde

nota_1005_cafe_claros

Quando você for comprar café, dê preferência aos grãos claros. Eles são melhores para a saúde. Os tipos forte e extra-forte são muito torrados, o processo diminui o poder antioxidante do fruto.

2. Café não altera o ritmo do coração

shutterstock_105711986 [Converted]

Não há comprovação cientifica de que a bebida altera a frequência dos batimentos cardíacos. Acontece que pessoas mais sensíveis à cafeína podem sentir um pouco de palpitação durante alguns minutos. Porém não costuma haver restrições, mesmo entre pessoas que sofrem de doenças do coração.

3. É verdade que consumo pode provocar dores de cabeça?

nota_1005_cafe_cabeca

Não há evidências cientificas de que beber café pode provocar ou curar dores de cabeça. Fique atenta aos sinais do seu corpo. Caso sinta tontura ou qualquer outro tipo de incômodo, é melhor ficar longe das xícaras. Doses moderadas tentem a não causar problemas, mas como cada pessoa reage de uma forma é melhor prestar muita atenção.

4. Previne doenças

nota_1005_cafe_prevencao

A eficácia ainda não foi cientificamente comprovada, mas alguns estudos apontam que em porções moderadas, duas ou três xícaras ao dia, o café pode ajudar na prevenção de doenças como diabetes e reduz os riscos de AVC e infartos. Não conte apenas com a bebida para manter a saúde, tenha um estilo de vida adequado, pratique atividades físicas com moderação, faça refeições balanceadas e fique longe de cigarros e bebidas alcoólicas.

5. O grão pode causar dependência psicológica

nota_1005_cafe_vicio

Quando alguém disser que é viciada em café, ela pode não estar exagerando. A bebida possui teobromina, uma substância que age no cérebro proporcionando sensação de bem estar. Quando ocorre, a dependência é apenas psicológica, mas pode apresentar sintomas de abstinência. Entre eles estão insônia, tremores, inquietude, ansiedade e perda de apetite. Cientistas ainda não chegaram a um consenso sobre as ações destes componentes. Sabe-se que a concentração de teobromina é maior em preparos descafeinados.

6. Quem bebe café tende a viver mais

nota_1005_cafe_longevidade

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Nacional do Câncer, nos Estados Unidos, homens que apreciam a bebida têm um aumento de 10% da expectativa de vida, entre as mulheres o acréscimo é de 13%.

7. Cafeína não é a substância predominante no grão

nota_1005_cafe_grao

Pouca gente sabe, mas o café possui mais ácidos clorogênicos, que têm ação antioxidante, do que cafeína. O grão ainda contém vitamina B3 e minerais, como manganês, ferro e potássio.

8. Adeus, noite de sono

nota_1005_cafe_sono

Não pense que um cafezinho após o jantar não pode lhe fazer mal. Assim como chás, refrigerantes e outras bebidas cafeinadas, o café deve ser evitado depois que o sol se pôr. Algumas pessoas podem não sentir o efeito da substância que age diretamente no sistema nervoso central, mas é melhor não arriscar, não acha?

9. Café é o alimento mais popular no Brasil

nota_1005_cafe_popular

No último senso realizado pelo IBGE o fruto do cafeeiro apareceu em primeiro lugar na lista dos alimentos mais lembrados pelos brasileiros. Em segundo e terceiro lugares ficaram o arroz e o feijão, respectivamente.